Pular para o conteúdo

Sem glamour

 

 

Nosso principal Campeonato começa hoje. Três grandes favoritos, várias equipes médias e algumas com novas experiências com suas SAFs. Boas atrações, mas não há o menor glamour com o início do certame. Está, como sempre, tudo embolado.

O Palmeiras em momento de conto de fadas cobrado por um título nacional. Os mais populares, Flamengo e Corinthians em crises profundas com as tradicionais e provincianas invasões de “torcidas” com a vergonhosa conivência dos clubes. O São Paulo cansado e em fase de recomposição e todos correndo atrás de reforços porque não houve tempo de montagem dos times.

O calendário do Brasil é um convite para não termos nada bem feito, bonito, com programação e festa. Em qualquer lugar do mundo o começo do certame é saudado e esperado por todos que amam o futebol. Aqui os jogos começam em meio a maçarocas de competições, as mais longas os estaduais, absolutamente inúteis e sem tempo para curtição. Difícil conseguir vender para o exterior a grandeza que poderia ter. Aceitamos passivamente sermos um submundo da bola