Pular para o conteúdo

Ainda bem

 

 

 

Portugal está na Copa. O Mundial é um festival de futebol, precisa ter os melhores para ser grandioso. E neste grupo não caberia a Macedônia do Norte, mais ainda deixando para traz Itália, e este estrago já está feito, e ainda Portugal. A culpa não é da Macedônia. A Itália, pela bola que vem jogando, nem deveria ter participado da repescagem, mas foi incompetente na primeira fase e pagou por isso. Já Portugal chega forte ao Catar.

A geração talvez seja a melhor de todos os tempos, fruto de um trabalho científico, que começou no final dos anos 80 e vai se aprimorando cada vez mais. Hoje têm jogadores como Diogo Jota, João Cancelo, Rubén Dias, William Carvalho, João Félix, Bernardo Silva, Bruno Fernandes, além do gênio Cristiano Ronaldo, fora alguns outros que devo ter esquecido. Muita gente de alta qualidade.

E então ouso colocar Portugal no grupo dos pleiteantes ao título. Claro que depende de alguns fatores, a começar pela chave no sorteio de 1 de abril. A performance de Cristiano Ronaldo, da mesma forma, pode fazer a diferença. Mas com tanto craque não podemos desconsiderar um time, que funciona mesmo com um treinador limitado. Este fator é ruim, mas não impediu a França de ganhar a Copa na Rússia.