Pular para o conteúdo

Melo comenta polêmico Adria Tour

Melo comenta polêmico Adria Tour

O Adria Tour teve etapas na Sérvia e Croácia. O búlgaro Grigor Dimitrov, o croata Borna Coric, o sérvio Viktor Troicki e o próprio Novak Djokovic testaram positivo para o novo coronavírus, assim como suas esposas, o técnico Christian Groh e o preparador físico Marko Paniki.

Para Marcelo, o erro foi realizar o Adria Tour fora da realidade que estamos vivendo.

“Acho que eles não tiveram a preocupação que hoje o mundo todo está tendo, de usar máscara, de distanciamento social. De repente, o evento poderia ter sido disputado, mas de outra forma, para minimizar os riscos” disse Marcelo Melo.

O mineiro não acredita que a polêmica prejudique a realização dos torneios já programados para a retomada do Circuito.

“Temos de olhar pelo lado positivo. Agora, o US Open tem ainda mais razão para a adoção das novas regras e que todos sigam isso para jogar. Mostra que realmente temos de usar as máscaras, de seguir o distanciamento social, limitando as pessoas que estarão lá. Nos Estados Unidos, o protocolo será totalmente diferente. Vamos ficar isolados em um hotel. Também não terá público”, afirma Marcelo.

O calendário recomeça nos Estados Unidos em quadras rápidas, 14 de Agosto – ATP de Washington, 22 de Agosto – Masters 1000 de Cincinnati (em Nova Iorque), 31 de Agosto US Open. Depois segue para o saibro europeu,  8 de setembro – ATP 250 de Kitzbühel, 13 de Setembro – Masters 1000 de Madri, 20 de Setembro – Masters 1000 de Roma e 27 de Setembro – Roland Garros.

“Eu e o Kubot vamos jogar, com certeza, os torneios dos Estados Unidos e aí conversar para definir quais os torneios, quais os cenários, pois às vezes mudamos um ou outro dependendo do resultado. Não vejo como sacrificante esse circuito. São três torneios, depois a Europa. Mesmo a mudança de piso, vamos ter um intervalo, provavelmente, dependendo do resultado”, conta.

Comentários

comments