Pular para o conteúdo

Vereadores aprovarão Itaquerão, mesmo contra a população

Vereadores aprovarão Itaquerão, mesmo contra a população

Apesar da imensa maioria da população não concordar, a Câmara Municipal vai aprovar mais verba pública para construção do Itaquerão. Normal, os vereadores não estão nem aí com a opinião pública. Estive lá na votação sobre o horário da 22hs. Vi como funciona. Na audiência pública, todos os vereadores, entidades e representantes da sociedade foram favoráveis. O projeto foi aprovado por unanimidade. Tudo foi transmitido pela Jovem Pan, inclusive depoimentos dos vereadores.

Depois da aprovação, a Prefeitura mandou marcar “audiência fechada” para ouvir só a TV Globo.

Inédito.

Kassab não teve coragem de sancionar o projeto aprovado pela sociedade.

Depois de 30 dias, o projeto voltou. Apenas 4 dos 55 vereadores mantiveram o voto.

Na última sexta-feira, bem no meio do feriadão, a Câmara fez uma “audiência pública” para debater a criação do novo projeto do Kassab que autoriza R$ 420 milhões em CID para o Itaquerão. Estas sessões são obrigatórias pela lei. A sociedade fala, o pessoal faz cara de estar ouvindo, mas a decisão já foi negociada. Aliás, Marcos Cintra fez uma argumentação patética.

Depois do jogo de cena virá a aprovação, mesmo contra a vontade da população.

Normal, quem lê o Blog sabe que o Itaquerão só seria vialbilizado com dinheiro público.

Não confunda o terreno público, o empréstimo do BNDES e a antiga portaria da gestão Marta Suplicy com esta nova proposta, exclusiva para o Itaquerão. Não estamos falando de isenção fiscal para desenvolver toda uma região. Não estamos falando em utilização do terreno público. Não estamos falando do empréstimo do BNDES. Isso é comum.

Estamos falando de verba pública criada a toque de caixa, contra a opinião da população, exclusiva para o Itaquerão.

Isso é imoral.

Você já viu grandes negócios sem interesse de investidores? Fala sério.

O Corinthians recebe terreno público desde os tempos de Vicente Matheus. Desde os tempos do Ernesto Geisel. O clube já tinha este terreno público cedido pelo Jânio Quadros, a isenção da Marta Suplicy e, mesmo assim, nunca conseguiu construir o estádio porque não é viável financeiramente. Quando a conta não fecha, é mau negócio, aí só mesmo com dinheiro público.

Desde o ano passado, estamos desmascarando os mentirosos, que continuam blefando e enganando o paulistano.

Vamos recordar.

Depois que Ricardo Teixeira decidiu excluir o Morumbi, Kassab tentou emplacar o Piritubão. RT disse não e mandou o prefeito viabilizar o Itaquerão. Daí em diante foi uma sucessão de mentiras: Disseram que o projeto estava aprovado pela FIFA; que o contrato estava assinado pela Odebrecht; que o BNDES aceitaria “namming rights” de garantia; que vários patrocinadores seriam anunciados; que seria construído em cima dos dutos em atividade e que não haveria dinheiro público….

Tudo blefe.

Há algumas semanas, informamos aqui que a pressão pelo dinheiro público seria intensificada. Colocariam tapumes, tratores, armariam o cenário, anunciariam início das “obras” e passariam a pressionar os políticos… Não deu outra. Continuaram a blefar. Até agora, só terraplanagem. Não tem projeto, contrato, empréstimo, investidor…. Claro, sabíamos que o Itaquerão e todos os seus problemas só serão viabilizados com dinheiro público. Isso vem sendo informado aqui no Blog desde o ano passado.

Quem acreditou que não teria dinheiro público, aproveita e liga para o Papai Noel.

O lobby desta terça-feira deixará a tropa de choque do Collor com inveja. E neste caso não tem impeachment.

Comentários

comments