Pular para o conteúdo

Tênis brasileiro conquista medalha histórica

Tênis brasileiro conquista medalha histórica

Foi um bronze com cara de ouro. Além da primeira medalha olímpica na história do tênis brasileiro, as vitórias da dupla Luiza Stefani e Laura Pigossi em Tóquio foram resultados de grande superação. A trajetória foi duríssima. As meninas venceram grandes duplas do circuito mundial, campeãs e finalistas de Grand Slams nos últimos anos.

A primeira grande vitória foi em cima das canadenses Sharon Fichman/Gabriela Dabrowski. Depois as brasileiras bateram as tchecas Marketa Vondrousova/Karolina Pliskova. Nas quartas, um desafio ainda mais difícil contra as norte-americanas Bethanie Mattek-Sands/Jessica Pegula. Na semifinal fizeram uma partida equilibrada e acabaram superadas pelas suíças Belind Bencic/Viktorija Golubic. Na disputa pelo bronze vencerem as russas Veronika Kudermetova e Elena Vesnina, conquistando a primeira medalha do país na modalidade nos Jogos Olímpicos.

O bronze representa a consagração da parceria que brilhou em Tóquio-2020.

“Ainda não caiu a ficha do quanto isso é importante. Entramos na competição de última hora, aos 45 do segundo tempo, e fizemos valer à pena. Aproveitamos cada momento, cada partida, para representar o tênis brasileiro da melhor maneira e estamos muito felizes de trazer a medalha para casa”, comemora Luisa Stefani.

“Nós nunca deixamos de acreditar que podíamos. Desde que recebemos a confirmação da classificação, sabíamos que poderíamos jogar de igual para igual contra todas que estão aqui. A derrota na semifinal foi muito dura, mas tivemos forças para reorganizar, juntar energias e defender as cores do Brasil da melhor maneira”, completa Laura Pigossi.

Conquista merecidíssima. Parabéns a toda equipe que está em Tóquio sob o comando do capitão Jaime Oncins. Luisa Stefani e Laura Pigossi escreveram um novo capítulo não apenas para o esporte brasileiro, mas também da América do Sul. Apenas duas vezes na história atletas do continente subiram no pódio feminino da competição, com as argentinas Gabriela Sabatini (prata em Seul-1988) e Paola Suarez/Patricia Tarabini (bronze em Atenas-2004).

Comentários

comments