Pular para o conteúdo

Palmeiras perde com pênalti inexistente

Palmeiras perde com pênalti inexistente
Roberson Luz/Gazeta Press
paraibaO árbitro Péricles Bassols decidiu a partida em Curitiba. Aos 45′ do segundo tempo, Marcão e Tiago Gentil disputaram bola na área. A jogada foi normal, mas Bassols deu pênalti. Se o árbitro estivesse disposto a ajudar o time da casa, teria marcado um pênalti antes, numa jogada do Marcos Aurélio com Armero. Não foi nada, mas pelo menos pareceu pênalti. Já a do Marcão, nem isso.

Acredite se quiser, mas o carioca é sério candidato ao escudo FIFA.

Mesmo assim, não dá para jogar toda a culpa na arbitragem. Primeiro, porque depois da expulsão acertada do Pierre, o árbitro compensou com a expulsão injusta do Leandro Donizeti. Segundo, porque o Palmeiras sem Diego Souza, Edmilson, Marcos, Wendel e Pierre é um time comum. Ontem, só Cleiton Xavier poderia ter decidido a partida. As únicas jogadas lúcidas e finalizações corretas sairam dos seus pés.

O time do Palmeiras que jogou ontem, não disputa título.

Foi um festival de erros. Os dois times apresentaram um péssimo futebol. Tivemos até uma reversão de lateral bizarra. Só Cleiton Xavier e Marcelinho Paraíba conseguiram acertar a bola no gol. No Coritiba, só mesmo o Paraíba poderia ter decidido. E decidiu. Bateu o pênalti. Tabu mantido. Há 20 anos o Coxa não perde para Palmeiras no Couto Pereira.

O Palmeiras ainda é líder, mas as cornetas já estão prontas.

Comentários

comments