Pular para o conteúdo

Kobe Bryant, nunca esqueci

Kobe Bryant, nunca esqueci

Desde que morei em Los Angeles, nos início dos anos 80, me apaixonei pelo Lakers. Alguns anos depois, passei por lá rumo a Kailua-Kona. Fui gravar a Fernanda Keller no IronMan do Havaí. Liguei do hotel em Santa Monica para a assessoria do Lakers, contei minha paixão pelo time, perguntei se poderíamos gravar imagens do treino e, se possível, uma entrevista com Shaquille O’Neal.

Não havia celular naquela época. O pedido foi pelo fax, texto escrito a mão. O diretor de comunicação ficou sensibilizado e aceitou credenciar nossa equipe de TV. O treino foi fechado para as equipes norte-americanas, fomos os únicos gravando o treino. Eles permitiram duas entrevistas: Shaquille O’Neal e Kobe Bryant.

O garoto estava começando sua carreira em Los Angeles.

Virou estrela e agora está brilhando no céu.

 

Comentários

comments