Pular para o conteúdo

EUA foram prejudicados contra Eslovênia

EUA foram prejudicados contra Eslovênia

Foto AFP
Foi a partida mais emocionante da Copa até aqui. Infelizmente, a FIFA colocou um trio “Torre de Babel”: árbitro de Mali, auxiliares de Marrocos e Angola. Inacreditável. Deu a lógica. O resultado teve influência da péssima arbitragem

A culpa não é da arbitragem, é da escala.

Aos 40′ do segundo tempo, os Estados Unidos marcaram o gol da virada, mal anulado pela arbitragem. O malinês John Coubaly deve ter marcado perigo de gol. Não vi o fraco marroquino levantar a bandeira. Se levantou errou. Aliás, já tinha errado no segundo gol da Eslovênia.

A Eslovênia começou melhor. Aos 13′, Birsa, o craque do time, fez um golaço. No final do primeiro tempo, os americanos aumentaram a pressão. O árbitro abriu o bico. Finldey tomou amarelo depois de tomar uma bolada na orelha. Nunca vi isso. Os Estados Unidos perderam três oportunidades dentro da área. No contra-ataque, Ljubijankic fez 2×0.

No segundo tempo, os Estados Unidos tomaram conta do jogo. Aos 3′, Donovan fez um golaço. Os americanos arriscaram tudo. O jogo ficou aberto. Aos 37′, numa bela jogada entre Donovan, Altidore e Bradley, o filho do técnico Bob Bradley empatou a partida. Aos 40′, Edu virou mas o árbitro anulou.

Agora, os Estados Unidos precisam vencer a Argélia.

Comentários

comments