Pular para o conteúdo

PF acredita que Greenwald falou com hacker responsável por invasão do Telegram, diz revista

PF acredita que Greenwald falou com hacker responsável por invasão do Telegram, diz revista
Polícia Federal revela que Glenn Greenwald falou com um dos presos na Operação Spoofing

A Polícia Federal (PF) acredita que Glenn Greenwald, editor do site The Intercept Brasil, falou com integrantes do grupo preso no âmbito da Operação Spoofing pelo roubo de mensagens e hackeamento do celular de autoridades, incluindo o ministro da Justiça, Sergio Moro, e o coordenador da Força-Tarefa da Lava Jato, no MPF, Deltan Dallagnol. Greenwald também teria tratado com eles sobre a estratégia de publicação do material roubado. É o que revela reportagem publicada pela revista Crusoé nesta segunda-feira (23).

De acordo com a revista, a PF descobriu, após a quebra de sigilo de Thiago Eliezer Santos, conhecido como Chiclete, que pessoas próximas a ele movimentaram cerca de R$ 3 milhões e que o estudante de direito Luiz Molição, preso na segunda fase da Operação Spoofing, deflagrada na última quinta-feira (19), aparecia em um áudio conversando com um interlocutor estrangeiro.

O interlocutor em questão, segundo os policiais responsáveis pela investigação, seria Greenwald. O áudio foi encontrado no computador de Walter Delgatti Neto, o Vermelho, preso na primeira fase da Spoofing.

A conversa revelada pela revista Crusoé está transcrita abaixo:

Glenn Greenwald – Tudo bom?

Luiz Molição – Então, é… A gente… Eu estava discutindo com o grupo… Eu queria falar com você um assunto.

Glenn – Hã…

Luiz Molição – É.. Como tá agora tá saindo muita notícia sobre isso, a gente chego… Nos…

Glenn – Sim.

Molição – Chagamos à conclusão que eles estão fazendo um jogo para tentar desmoralizar o que está acontecendo.

Glenn – Hã há…

Molição – Igual o que aconteceu com o Danilo Gentilli, e… o MBL,o Holiday… A gente pegou em outubro do ano passado. Eles estão começando a falar agora…