O Carnaval de São Paulo levou milhares de pessoas às ruas neste final de semana. No Parque do Ibirapuera, na zona Sul de São Paulo, mais de um milhão de foliões curtiram ao som do bloco Bem Sertanejo, comandado pelo cantor Michel Teló.

A servidora pública, Glaucianne Maia, veio de Fortaleza só para conhecer os blocos de rua da capital. “É o primeiro dia, mas a gente gostou bastante do clima, das pessoas, das fantasias. E o ritmo diferente.”

E pra quem pensa que o Carnaval é uma festa só para os solteiros, está enganado. O produtor gráfico Otávio Lima, de 27 anos, aproveitou a oportunidade para pedir a namorada, Ana Barbi, em casamento. “Eu sou festeira, ele é tímido. Ai ele me pediu em casamento no prédio e eu disse ‘não vale, vai ter que pedir de novo.'”

E, no meio da folia, será que é lugar de criança? Para a advogada Grazi Mermejo, de 39 anos, a festa também é sinônimo de diversão em família. As pequenas Julia e Luiza, de 6 e 2 anos, escolheram a fantasia de Barbie para curtir o Carnaval. “Elas gostam bastante de Carnaval, a gente também. Então a gente traz para curtir um pouquinho.”

E a prova de que o carnaval é uma festa para todo mundo, é que até os cachorros entraram na folia.

Os empresários Katia Pereira e Beto Mantovani moram próximo ao Parque do Ibirapuera e levaram a Alice e o Emílio, da raça golden retriever, de fantasia e tudo. “Eles vieram acompanhar a gente, sempre procuramos levá-los. A gente fica um pouco afastado para todo mundo curtir um pouquinho.”

Mas, em outros locais da cidade a diversão se transformou em dor de cabeça. No sábado, o desfile do bloco MinhoQueens, no Centro, foi interrompido uma hora antes do término oficial por conta de confusões na multidão.

Nas redes sociais, diversas pessoas reclamaram de criminosos que provocavam brigas violentas para furtar os celulares. Por causa desses problemas, já comuns nessa época do ano, o policiamento foi reforçado para garantir a segurança dos foliões.

Segundo os organizadores do bloco, no entanto, não era possível ver nenhum agente da Polícia Militar no local.

De acordo com a Secretaria de Segurança Pública, 574 pessoas foram detidas em todo o Estado de São Paulo pela Operação Carnaval Mais Seguro. Na ação, pelo menos 39 celulares foram apreendidos produtos de roubo ou furto.

Segundo o major da Polícia Militar, Rodrigo Cabral, apesar do ocorrido no bloco MinhoQueens, o balanço da operação até o momento é positivo. “O policiamento atuou em todo o Estado de São Paulo, a PM e Polícia Civil tinha contingente superior a 20 mil policiais.”

Até terça-feira, policiais militares do Choque, dos Policiamentos Rodoviário, Ambiental e de Trânsito e do Corpo de Bombeiros também participam da “Operação Carnaval Mais Seguro”.

*Com informações da repórter Leticia Santini