A Polícia Civil vai utilizar câmeras de reconhecimento facial para identificar suspeitos ou desaparecidos em tempo real durantes os blocos de Carnaval de São Paulo. Esse mesmo sistema será utilizado para monitorar bailes funk nas periferias da capital.

O laboratório onde o reconhecimento é realizado foi apresentado nesta sexta-feira. Com dezenas de câmeras e drones espalhados por pontos considerados estratégicos, todas as pessoas que passarem pelos aparelhos terão os rostos fotografados. Essa imagem será enviada automaticamente a uma central, que irá identificar as faces de cada um e compará-los com imagens de pessoas procuradas ou desaparecidas. Caso a comparação seja positiva, um alarme será emitido.

Segundo o diretor do departamento de inteligência da polícia civil, Caetano Paulo Filho, grande parte dos eventos que tenham aglomeração de pessoas contarão com apoio das câmeras de reconhecimento. “Essa base, esse sistema, já é para toda a nossa vida. Ou seja, a Polícia Civil está fazendo um investimento, o Governo do Estado de São Paulo está fazendo um investimento em tecnologia. Esse sistema irá também trabalhar em outros eventos, e em situações onde tiver um aglomerado de pessoas, em conjunto com a Guarda Civil, a Polícia Militar, e outras forças de segurança”.

O departamento vai usar os mais de 30 milhões de registros biométricos colhidos pelo governo de São Paulo quando o cidadão emitiu o RG. Essa mesma medida foi utilizada pelo estado do Rio de Janeiro durante o carnaval do ano passado.

No caso de confusões, crimes e abusos policiais, segundo o delegado Caetano Paulo Filho, as câmeras vão ser utilizadas para investigação e identificação de possíveis suspeitos. “Essa captação das faces vai ajudar na nossas investigações, a posteriori, justamente para identificarmos os autores, e também para que as pessoas que não estão portando documento que se envolverem em algum fato, também sejam identificados. Tudo vai ficar para investigação feita posteriormente pela Polícia Civil.”

Essa ação é executada em conjunto com o governo municipal e passa a valer a partir desta sexta-feira.

* Com informações do repórter Leonardo Martins.