Pular para o conteúdo

“Vamos vender Brasil e parar de reclamar – 25 toneladas de cacau com selo IG da Amazônia para o Japão”.

Divulgação SEDAP
“Vamos vender Brasil e parar de reclamar – 25 toneladas de cacau com selo IG da Amazônia para o Japão”.

Município de Tomé-Açu, no Pará, embarcou para o Japão 25 toneladas de cacau, num sucesso realizado pela Associação Cultural e Fomento de Tomé-Açu (ACTA) junto com a Cooperativa Agrícola Mista de Tomé-Açu (CAMTA). Se trata de amêndoas de cacau com indicação geográfica (IG), cujo registro pertence a ACTA, em parceria com a CAMTA. O governo do estado participou, o Sebrae, o Fórum Técnico do IG e marcas coletivas do estado do Pará.

O trabalho envolve rastreabilidade, muito trabalho, agregação de valor, originação diferenciada, sustentabilidade e responsabilidade social. O cliente japonês vai fazer chocolate com a amêndoa dos produtores de Tomé-Açu, é a Empresa Meiji.

A Secretaria do Desenvolvimento Agropecuário e da Pesca, o seu secretário Hugo Suenaga merece aplausos, pois enquanto uns brigam com os outros, a Amazônia fica na berlinda planetária, tem gente honesta, legal, inteligente, criativa e cooperativa fazendo, trabalhando e vendendo. Conforme a agência Para e a Sedap nos informa o município “respira IG – indicação geográfica”, assina Rose Barbosa.

Quem precisa vender não tem tempo para brigar e perder. Parabéns Pará, Tomé-Açu. Brasil imita esse pessoal. Vamos vender Brasil e parar de reclamar.

José Luiz Tejon para Jovem Pan.

 

%d blogueiros gostam disto: