Pular para o conteúdo

Passou a hora de criar a Pedagogia de Marketing do Agronegócio Nacional

Fonte: Wikipedia
Passou a hora de criar a Pedagogia de Marketing do Agronegócio Nacional

Muito bem, vozes da inteligência. Já passou da hora da necessidade de criarmos a nossa PMAN – Pedagogia de Marketing do Agronegócio Nacional, com seus cinco elos:

1 – Princípio Pedagógico do MAN – as evidências do impossível possível;
2 – PPMAN – o Plano Pedagógico (Roberto Rodrigues tem salientado o plano com a paz), Ney Bittencourt (in memorian) também o fez com a visão integrada de agribusiness no modelo Harvard e a proposta de segurança planetária do cinturão tropical), Pedro de Camargo Neto traz ótimas contribuições com food citizenship, Marcello Brito, da Abag, com o plano da legalidade intocável, etc. Temos planos pedagógicos. Falta definir um P master. Cooperativismo porta voz, o modelo do século XXI. O plano Embrapa, autoridade e reputação, a voz da ciência na educação leiga. Cenargen e a arca de Noé;
3 – O CEP Conteúdo Estratégico da PMAN: a dimensão do Labor, da ética, da estética e do amor (no sentido do aperfeiçoamento do imperfeito entrópico);
4 – Os Procedimentos da PMAN – design estratégico (Marco Zanini) das cadeias produtivas com rigores comunicacionais estabelecidos e redes sociais monitoradas e geridas (Rodrigo Mesquita não cansa de conscientizar a respeito) e
5 – AP – Ações e Atos Pedagógicos.

Protagonismo destruindo a vitimização (modelo frágil e a serviço dos algozes atuais) e a alegria e inspiração criativa da curiosidade infantil – o jeito brasileiro único (Domenico de Masi sabe muito a respeito).

Portanto, podemos fazer um belíssimo trabalho. Encantar o planeta, atrair o mundo e apresentar esta civilização tropical única no maior parque turístico agro ambiental da terra!

Renovabio? Um exemplo do inédito viável! Temos outros? Sim. Plano de valorização do café no início do século XX gerou a Fecap em São Paulo, primeira escola de administração do país e no seu museu, no Largo de São Francisco, São Paulo, vamos ler no documento de fundação: “sabemos produzir café não sabemos comercializar” e criavam a Faculdade de Administração e Comércio Álvares Penteado!

Eta coisa maravilhosa nosso Brasil! Depende do quê? Eu, tu, ele, NÓS. Líderes de verdade! E vocês existem! Viva o Brasil!

José Luiz Tejon para Jovem Pan

%d blogueiros gostam disto: