Pular para o conteúdo

Malu Nachreiner, presidente da Bayer Agrícola Brasil, afirma que precisamos mais diálogo com a sociedade

Divulgação Bayer
Malu Nachreiner, presidente da Bayer Agrícola Brasil, afirma que precisamos mais diálogo com a sociedade
Malu Nachreiner, líder da Divisão Agrícola da Bayer

Em conversa com jornalistas ontem (24) a nova líder da Divisão Agrícola da Bayer, a maior companhia de insumos no Brasil, confirmou os pilares de sustentabilidade, inovação, diversidade e também educação. Chegar próximo do consumidor final dos alimentos passou a ser um fundamento de uma corporação líder das inovações em sementes e sistemas de controle da saúde de plantas no país.

A Bayer, conforme Malu Nachreiner, já tem elos com a Abras, supermercados. Abia, da indústria de alimentação, além de programas com órgãos de pesquisa e educação como a Embrapa e universidades. “Temos uma nova geração de produtores rurais chegando, e muito abertos a digitalização, e sem dúvida, atuar na educação e treinamento desses produtores será essencial”.

A executiva também falou do lançamento da nova geração de sementes de soja, a Intacta2xtend, “que será acompanhada de alta capacitação para sua adoção no país, onde produtividade é o principal objetivo com segurança de utilização”. Sobre o papel das mulheres, Malu que iniciou na Bayer como estagiária aos 17 anos, onde também foi vendedora, ela diz: “agora precisamos de mais ação efetiva, já passamos a fase dos movimentos”. Malu ainda acrescentou que juntos com diversas entidades e demais “players” do setor do agro, “precisaremos e iremos falar muito mais com os consumidores finais”.

Perguntei sobre a expressão “agrocidadania” como o prof. Ray Goldberg trata o novo agronegócio doravante, um health system, e a nova presidente da Bayer, concordou totalmente. Boa sorte.

José Luiz Tejon para a Jovem Pan.

%d blogueiros gostam disto: