Pular para o conteúdo

Indústria de alimentos e bebidas cresceu 12,8% em 2020

Indústria de alimentos e bebidas cresceu 12,8% em 2020

Mesmo em meio a uma pandemia, a presidente do Conselho Diretor da Associação Brasileira da Indústria de Alimentos e Bebidas (Abia), Grazielle Parenti, disse: “temos muito orgulho que a indústria de alimentos conseguiu cumprir o seu papel de abastecer o país e o mercado internacional. Os resultados de 2020 mostraram a resiliência do setor, e nos fortalece para os novos desafios a serem enfrentados em 2021”.

Na coletiva de imprensa realizada ontem a Abia comemorou ter crescido em meio a pandemia, ter atingido um faturamento de mais de R$ 789 bilhões e de ter gerado mais 20 mil novos empregos. Os açúcares cresceram 58,6%, os óleos vegetais 21,28% e as carnes 13%. As exportações representam 25% da indústria de alimentação e bebidas, e o Brasil é o segundo maior país exportador de alimentos industrializados do mundo.

João Dornellas (foto), presidente executivo, disse que “o Brasil além de ser o celeiro do mundo precisa assumir ser também o supermercado do mundo”. A indústria de alimentos e bebidas é uma locomotiva do agronegócio e compra 58% de toda produção agropecuária do Brasil.

Sem dúvida é hora da indústria de alimentos e bebidas, dos supermercados e dos agricultores com suas cooperativas terem uma só voz. O Brasil com a indústria de alimentos e bebidas sendo a maior indústria do país, tem aí o caminho para dobrarmos de tamanho todo agribusiness e, consequentemente, crescer o PIB nacional.

João Dornellas me disse: “sim, queremos sim, em 2 ou 3 anos atingirmos R$ 1 trilhão no setor.

José Luiz Tejon em A Hora do Agronegócio.

%d blogueiros gostam disto: