Pular para o conteúdo

Renovabio deve movimentar, em 10 anos, R$ 1,2 trilhão na economia

Fonte: ANP
Renovabio deve movimentar, em 10 anos, R$ 1,2 trilhão na economia
Renovabio Programa da Política Nacional de Biocombustíveis

Foi meio que na calada na noite! O RenovaBio (Política Nacional de Biocombustíveis), lançado em 2016 pelo Ministério de Minas e Energia, deve movimentar até R$ 1,2 trilhão em investimentos e na economia em 10 anos, segundo projeções do governo. E no último dia 24 teve início a fase  mais inovadora do programa até aqui.

Por meio da emissão dos créditos de descarbonização (CBios), o programa visa garantir receita adicional ao produtor de biocombustível pela redução de emissões de gases de efeito estufa proporcionada pelo uso de etanol, biodiesel e biometano. A expectativa é de que os participantes deste novo mercado emitam em torno de 590 milhões de CBios até 2030, o que representaria um ganho anual para o setor de R$ 2,6 bilhões.

Segundo o Conselho Nacional de Política Energética (CNPE), o RenovaBio deve reduzir em 10,1% as emissões de carbono do setor de combustíveis até 2028. A Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) explica que os emissores primários já podem inscrever os certificados por meio da plataforma CBio, que está em “pré-produção”. O ambiente entrará em “produção” a partir de 8 de janeiro de 2020 e levará em conta as notas fiscais emitidas pelos participantes em 24 de dezembro de 2019.

A Hora do Agronegócio, com o Renovabio!

José Luiz Tejon para Jovem Pan

%d blogueiros gostam disto: