Pular para o conteúdo

Coronavírus acaba com os mitos dos alimentos

Fonte: Gratispng.com
Coronavírus acaba com os mitos dos alimentos
Comida saudável, fato ou mito?

O que é alimento saudável? Orgânico, biodinâmico, natural, global, tradicional, agroindustrial? Ou o local  apenas deste terroir? Como dizem aqui os franceses? A palavra depois do coronavírus para essa resposta será: depende. Como depende? Sim, vai depender de como foi produzida, quem produziu, quais os protocolos que seguiu e como prova que aquele alimento é de verdade correto, saudável e legal.

Coronavírus foi gerado de um mercado de alimentos e animais vivos de Wuhan, na China. Coronavírus veio de um terroir de péssimos controles sanitários, e se espraiou velozmente pela logística da rota da seda atingindo o mundo. Hora de explodir mitos. Os fatos revelam que venha de onde vier o alimento, ele pode ser saudável ou não dependendo de como foi produzido, processado, armazenado e consumido.

Não tem mais espaço para os mitos de que se for de agroindústrias globais não é bom. Se for de plantações tradicionais não faz bem.Venha de onde vier, na era pós coronavírus, vamos precisar explodir mitos levianos sobre a saudabilidade de alimentos e suas certificações e rastreabilidade legais.

Na Jovem Pan já realizamos o Fórum Alimentos, mitos e fatos. Já convocamos o Instituto de Tecnologia de Alimentos (Ital), de Campinas, para comunicação Jovem Pan e Ital, alimento brasileiro, saudável e legal. E agora coronavírus vai se transformar num marco que detona mitos. Alimento bom? Depende. Originação controlada, rastreada e dentro de rigores científicos. Fora da ciência e dos seus protocolos tudo vira mito. Hora de fatos e não mais de mitos no agronegócio.

José Luiz Tejon para Jovem Pan

%d blogueiros gostam disto: