Pular para o conteúdo

Só não falem mal da primeira-dama da China

Só não falem mal da primeira-dama da China

Pelo amor de Deus, não me falem mal da senhora Peng Liyuan, digníssima esposa do senhor Xi Jinping, presidente da China.

Sabe por quê? Porque o setor de aves e suínos está feliz da vida com as compras da China, e isso significa agronegócio feliz, e agronegócio feliz trás felicidade pra nossa economia.

 

Viva a primeira-dama chinesa, uma cantora folclórica maravilhosa! Nada de comparar esposas, como ocorreu grotescamente com a senhora Brigitte, esposa de Macron, presidente da França.

 

O dólar disparado e mercado de suínos e aves acelerado.

 

Quem depende de mercado interno brasileiro e importa tem seu custo elevado imediatamente. Quem está na exportação, como grande parte da agroindústria de frangos e suínos no Brasil, é excelente. Para cada dólar se ganha muito mais em reais, da mesma forma, para quem ainda tem soja para vender e todas as commodities internacionais.

 

Quem está no agronegócio do mercado interno é punido. Sobem os custos e não conseguem repassá-los nos preços ao consumidor brasileiro, que também está deprimido numa economia que não cresce.

Em São Paulo, está ocorrendo entre os dias 27 a 29 de agosto o principal evento do setor de frangos e suínos: o SIAVS, com a realização da Associação Brasileira da Proteína Animal (ABPA). O evento está ótimo. Uma reunião de tecnologias, ciência, inovações voltados a produção de aves e suínos e a toda sua agroindústria.

 

O presidente da ABPA, o ex-Ministro da Agricultura, Francisco Turra, salientou neste momento a importância da comunicação: “…palavras mal colocadas geraram em crises passadas cerca de 70 cancelamentos de aberturas comerciais ao Brasil. E isso exigiu um resgate pessoal, caso a caso, explicando e provando que a generalização sobre a qualidade da carne brasileira não era correta. E isso foi feito com suor sacrifícios e muito custo”.

Neste momento vivemos outra torre de babel envolvendo desconfianças sobre o Brasil na sua política ambiental. Turra salientou que a palavra e a forma como é usada contribui ou prejudica a percepção brasileira sobre qualidade e sustentabilidade.

 

Produtores de aves e suínos estão em São Paulo, no Siavs, e o setor está entusiasmado com a crescente demanda por frangos e suínos, fundamentalmente vindo da China. Esse país tem metade do rebanho mundial de porcos, e 30% foi dizimado pela peste suína. Isso fez puxar volumes de frangos e de suínos no Brasil e elevar o preço. Além disso, temos neste ano no Brasil uma ótima colheita de soja e milho, portanto, não falta comida pra ração, e temos agora um mercado externo num momento extraordinário.

 

Qual a reflexão? A do bom senso, com quem aprendi de um velho sábio japonês Shunji Nishimura, fundador da Jacto. Ele dizia: “Quando está na alta, prepara pra queda. Quando na queda, prepara pra alta”.

 

%d blogueiros gostam disto: