Pular para o conteúdo

Libertadores de volta

Libertadores de volta

A Libertadores volta nesta semana e será curioso saber como será o comportamento dos times no Campeonato Brasileiro com o acúmulo de competições. Logo, esses mesmos times da Libertadores entrarão também na Copa do Brasil.

Nos últimos anos, a Libertadores tem sido o principal objetivo dos clubes brasileiros até com certo exagero, claro que a competição continental é importante, mas não acho inteligente largar o Brasileiro, onde o time pode ter um controle melhor do desempenho por uma competição em que você pode ser eliminado até invicto.

O Flamengo em 2019 conseguiu levar bem as duas competições. Não é uma verdade que Jorge Jesus não poupava jogadores, mas a diferença é que o português fazia com equilíbrio, não jogava o Brasileiro com 11 reservas como Renato Gaúcho fez várias vezes no Grêmio. O time titular do Flamengo que todos têm na memória só iniciou 8 jogos em 2019, sendo 3 na Libertadores, 2 no Mundial e apenas 3 no Brasileiro de 38 rodadas.

O Grêmio deve ter a mesma postura dos últimos anos, vai priorizar as copas, ainda mais por ter largado mal no Brasileiro. Torrent e Coudet devem revezar jogadores em Flamengo e Internacional. O espanhol muda de acordo com o jogo independente das competições, já o argentino pensa mais na parte física, já que seu time trabalha em alta intensidade.

Palmeiras e Santos já mostraram que pouparão os jogadores mais desgastados como necessário, Cuca tem rodado bastante o elenco no Santos mesmo com poucas opções. Já Fernando Diniz no São Paulo prefere manter uma base titular e só poupar em caso de extrema necessidade. O Athletico é uma interrogação, neste momento está com técnico interino.

Não existe uma fórmula garantida de sucesso, mas o fato é que o calendário 2020 será mais apertado que o normal e os times terão que se adaptar.