Pular para o conteúdo

Porta dos Fundos virou o grande celeiro de talentos do streaming e da TV

Reprodução
Porta dos Fundos virou o grande celeiro de talentos do streaming e da TV
Gregorio Duvivier e Fabio Porchat em cena do especial de fim de ano do Porta dos Fundos

Envolto em polêmicas por causa do especial de fim de ano “A Primeira Tentação de Cristo”, o Porta dos Fundos já tem renovado o acordo com a Netflix para produzir mais uma edição em 2020. A produção nacional foi a mais assistida da história da plataforma de streaming. O grupo de humoristas, que tem acordo também na Amazon, virou um grande celeiro de talentos para a TV e plataformas de vídeos.

Prova disso é que boa parte dos seus integrantes virou apostas de grandes emissoras. Gregorio Duvivier comanda o bem sucedido “Greg News”, na HBO. Já Fábio Porchat atualmente está à frente do divertido “Que História É Essa?”, do GNT, e teve seu próprio talk show na Record.

Boa parte do time de humoristas, aliás, foi aproveitada para projetos de dramaturgia. João Vicente de Castro virou galã de novelas da Globo. Mesmo caminho tomou Marcos Veras, que chegou a comandar até programas de variedades. Letícia Lima, que esteve em “Avenida Brasil”, agora interpreta uma piloto de avião em “Amor de Mãe”. Júlia Rabello é outra com trânsito fácil entre projetos. Atualmente a atriz pode ser vista em “Ninguém Tá Olhando”, da Netflix, e “Shippados”, da GloboPlay, série que conta também com seus ex-parceiros de Porta Clarice FalcãoLuís Lobianco, que, por sua vez, também esteve na novela “Segundo Sol”.

Outro que se deu bem foi Marcus Majella, que emplacou programa próprio no Multishow e integrou o “Vai que Cola”. Já Thati Lopes recentemente fez sua primeira novela, “Espelho da Vida”.

Ou seja: por mais polêmica que o Porta dos Fundos gere polêmica, a trupe tem garantido bons trabalhos também fora dele.